sexta-feira, setembro 03, 2010

Origens...

... as minhas...

Hoje fui visitar a minha avó, depois de deixar o Afonso no colégio. Não o levei comigo, apesar de saber o quanto ela ia gostar de o ver. Levei duas fotos recentes. Não o levei porque quis passar mais tempo com ela, poder estar ali ao lado dela, como há muitos anos ela já fez comigo quando precisei...

Rumei até Caminha, e senti logo o cheiro de quando eu era pequenina... Entrei sem avisar, e lá estava ela. A minha linda avó... Como eu gosto dela... Gosto tanto, mas tanto, que me parte o coração vê-la ali deitada, com o oxigénio sempre ligado, com os braços pisados de tanto soro...

A alegria dela ao me ver enche-me de ternura e saudade daquela mulher forte e lutadora, que cuidou de mim...

Segurei-lhe na mão, mimei-a, falamos, rimos, relembramos. Descobri coisas que não sabia sobre ela... A minha bisavó morreu, quando a minha avó nasceu, de apendicite... Isto á 83 anos atrás... Nasceu em Lisboa e foi para Caminha para casa dos avós que tomaram conta dela... Talvez por isso ela se ter dedicado tanto aos netos... Principalmente a mim...

Na hora de vir embora, dei-lhe mais um beijinho na testa, e ela pediu-me a minha mão... Encheu-a de beijos... Quase não consegui conter as lágrimas, mas não queria que ela me visse assim... Disse-lhe baixinho que gosto muito dela, mas acho que devia ter dito mais. Que a amo, e que lhe estou grata por tudo que ela fez por mim, e por quem sou hoje. Mas não... Não consegui... Dei-lhe mais um beijo na testa, acariciei-lhe o cabelo e ela pela primeira vez chorou por eu me vir embora... Parecia uma criança que é deixada no infantário e não sabe se os pais voltam... Neste caso, eu volto, mas só peço a Deus que ela esteja lá para eu poder voltar...
Custou-me vir embora, sei que chorar não lhe faz bem, ela não pode fazer esse esforço...
E ainda ao sair da porta a ouvia chorar e a dizer o meu nome...

Dói... A lei da vida dói...
Ela não me sai da cabeça... Não quero que isto tenha sido um adeus....Não quero....

Hoje ao adormeçer o Afonso, pensei tanto nela... Já foi ela que me adormeceu, sempre com tanta paciência, carinho e amor... E chorei.... Chorei de saudade, de tristeza, de dor por saber que ela sofre, mas não a quero perder.... Sem ela o mundo vai perder uma grande pessoa. Pelo menos o meu mundo...

Amo-te avó. E nunca, mas nunca te esquecerei...



5 comentários:

Patricia disse...

Olha amiga estou lavada em lágrimas ao ler-te. Só te digo: aproveita e está com a tua avó enquanto podes. A minha avó foi a presença feminina que mais marcou a minha vida. Mais do que a minha mãe. Foi tudo, tudo, tudo para mim. E sinto muitas vezes que não lhe disse vezes suficiente que ela era o meu mundo e que sem ela eu não saberia viver. Tive que aprender, tive. Mas ainda hoje, passados anos e anos (8?) me dói muito lidar com a perda. Porque nunca conheci ninguém como a minha avó, que lutou contra preconceitos. Porque seguia o coração. E por isso teve 2 filhas de 2 homens diferentes o que era a máxima heresia há 80 anos. E porque não tinha medo do amor. Porque se entregava. Porque amava a vida. Porque se ria. Porque não tinha medo de dizer que era feliz. E porque era o meu colo. O meu abrigo. Já eu andava na faculdade e ainda me sentava ao colo dela e pedia-lhe que ficassemos só ali as duas, quando algo me corria mal. Respeitava os meus silêncios. Compreendia-me como ninguém. Talvez porque me conhece-se de cor e salteado. POrque com ela eu era mais eu. E antes que o meu computador se afogue, fica por aqui... Beijos

Sandra e Amaro disse...

Pois linda sei que é muito dificil e até eu ao ler o teu post emocionei-me...
Mas tens que pensar que ela tornou-te numa pessoa melhor e que com toda a certeza transmites esta ternura toda ao teu filho e isso passa também para outras pessoas. Isto é que é um legado e a melhor herança que se pode receber, e com isso ela está sempre com vcs...

Jocas grandes para vcs

Mãe disse...

Ler este post foi muito emocionante e fez-me pensar em como deve ser delicioso ter avós pois eu não conheci os meus.
No dia que a tua avó partir de certeza que irá muito feliz porque foi muito amada.

Ana Raquel disse...

Sei perfeitamente o que sentes e ao ler te fez me relembrar o meu avô... Estou com o meu coração apertadinho...
Estou ctg e da proxima vez que tiveres com ela diz lhe tudo o que vai no teu coração, principalmente o quanto ela é importante pa ti e o quanto a amas...
Bjos grandes

Pai disse...

Faz por ela tudo o que puderes, aproveita o tempo, e por muito que te custe é mesmo a lei da vida.
Não deixes de lhe dizer o quanto a amas,e dá-lhe muito carinho.
um abraço forte amiga.