quinta-feira, janeiro 15, 2009

É difícil explicar...

Contou-me que na escola fizeram um jogo. A profissão dos pais.... Claro que fiquei logo preocupada, imaginando já como se sentiria...
Quando chegou a vez dele, bateu com os bracinhos... Só um menino adivinhou...
"É um Anjo!!!"

Ás vezes sei que ele se sente triste pois todos os meninos da escolinha dele têm pai... Ás vezes diz-me com ar triste : "Eu sou o único menino da minha escola que o pai é um anjo..."
É difícil de lhe explicar, e digo-lhe que ele tem um pai especial, mais importante do que todos os outros, pois mora com Deus... Mas á medida que vai crescendo essa explicação vai deixar de fazer sentido... Digo-lhe que ele tem muita sorte porque não tem o pai com ele, mas tem duas mães que o adoram... Esta, já irá servir para qualquer idade porque é a mais pura verdade.

Eu amo-te filho! E estarei sempre a teu lado. Não nasceste da minha barriga, mas o meu amor por ti não poderia ser maior. És o meu filho do coração. Adoro-te!

12 comentários:

Isabel disse...

Fiquei baralhada com este teu post... Acompanho-te a muito pouco tempo e não conheço a história.

Mas uma coisa percebo: o teu menino é um menino muito amado e um menino muito feliz!

Um grande beijinho!

MyStar's disse...

Também me senti confusa...
Mas mãe/pai não é quem os faz, mas sim quem os cria, educa, ama,etc...
Bjos

Isabel disse...

Vim agradecer o teu comentário, a tua explicação.

Imagino o teu amor pelo Rui Pedro, podes crer que imagino.

Um grande beijinho com muito carinho!

Sandra e Amaro disse...

Lindo!!!!

Jocas

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá querida mamã, imagino, até eu fiquei com uma lagriminha teimosa no canto do olho...
Beijinhos e bom fim-de-semana, Sofia,Pedro e Joana

andreia disse...

Sabes ao ler o teu post fez-me relembrar o que eu passava na escola por tambem "nao ter pai " desde as brincadeiras ate ter de escrever o nome do pai nas fichinhas era doloroso para mim ...mas so o passar do tempo nos ajuda de verdade a passar esses momentos ...Mas acredita que o carinho que lhe das alivia e muito


Bjs para ti e para os rebentinhos

Maria Carloto disse...

Fiquei como a Isabel e a MyStar's... Já te acompanho à algum tempo mas não percebi... =\
*bjoka

fis disse...

Estou como voces....confusa :S
beijo grande

Claudia Capela disse...

A todas aquelas que não entendem a nossa história:

O Rui Pedro é na realidade meu afilhado.É filho da minha tia, que tem um trabalho que lhe ocupa bastante tempo, e tempo para um bébé começou a faltar. Eu ajudei e "tomo conta" dele desde os 3 meses... Ia buscá-lo ao final da tarde e tratava dele, e quando a minha tia ia buscá-lo, ele já ia a dormir. De sxta para sábado, dormia comigo. O tempo foi passando e o nosso amor crescendo. Ele começou a chamar-me mãe. Se eu dizia que era madrinha, ele chorava... E assim me tornei na mãe do coração.
E garanto que o meu amor por ele não podia ser maior. Só tenho pena de não poder passar mais tempo com ele agora que ele anda na escolinha :)
E é assim que eu tenho um filho do coração, que amo muito, e o Afonso tem um irmão do coração.

fis disse...

Como compreendo a tua história! Tenho um sobrinho com quem passei muito tempo quando era bebé. Depois cresceu e tb era eu que o levava e ia buscar a escola. Não dormia comigo...mas tb o tenho no meu coração como o meu primeiro filhote.

beijinhos

fis disse...

Ahhhh...e tb é meu afilhado :D